06 agosto 2009

Cultura Literal - Clara Kramer.

. 06 agosto 2009

No quarto post da série trago uma escritora que contou a história real de sua família, que foi salva do holocausto por um anti-semita: Clara Kramer.
Hoje, aos 82 anos, Clara vive na cidade de Elizabeth, em Nova Jersey, e percorre as escolas da região fazendo palestras sobre sua história de sobrevivência.
Há mais de 20 anos, preside a Holocaust Resource Foundation, da Universidade Kean, entidade dedicada a sensibilizar educadores para a importância de preservar a memória do holocausto: a cada ano, cerca de 1.200 professores participam das ações promovidas pela fundação.

Seu livro, 'A guerra de Clara', começa contando os fatos a partir de 21 de Julho de 1942.
O exército nazista marcha sobre a Polônia. E a vida da pequena judia Clara, na pequena cidade de Zolkiew, toma um rumo insólito.
Enquanto todos os judeus de sua região são perseguidos, assassinados ou enviados para campos de concentração, Clara e sua família encontram uma tênue esperança de salvação na residência do rude senhor Beck, um beberrão "anti-semita" que acaba por assumir a tarefa de ocultar e proteger judeus no porão de sua casa.
Foi ali, durante dezoito meses de confinamento, medo e dificuldades, que Clara se armou de lápis e fé para escrever o diário em que se baseia este livro de memórias.

Hoje, octogenária, a autora retoma, com a ajuda do escritor Stephen Glantz, sua dramática trajetória em meio à insanidade do holocausto.
O livro é da editora Ediouro, para saber mais, basta entrar no site clicando aqui.
Para comprá-lo com aquele desconto mais que especial para os leitores do Café, basta entrar no site da Livraria Cultura, clicando aqui, aou ainda, no site das Lojas Americanas, clicando aqui.

Uma boa dica de leitura, espero que gostem.


2 xícaras tomadas.:

Camila disse...

Bem interessante esse livro... vou ver se consigo pegá-lo depois que minha mãe terminar de ler, rsrs.
Beijinhos!

only words disse...

Achei interessante o livro. Gostei do blog, das dicas de leitura e tudo mais.

Fico feliz que tenha gostado do texto, se puder confira os outros que estão postados.

Beijos!!