26 junho 2010

"Eclipse" e "True Blood": vampiros por todos os lados!

. 26 junho 2010


Vampiros estão na ordem do dia. Seja na literatura, no cinema ou na TV, a febre das criaturas míticas bebedoras de sangue ressurgiu com força em meados de 2008 e, até hoje, transforma em ouro tudo o que toca. Não são poucos os exemplos do sucesso da temática dentro da indústria cultural. E a prova concreta de que a onda está longe do fim está nas próximas estreias, tanto na telinha quanto na telona. A terceira temporada da série “True Blood” começa no domingo, 27, na HBO, enquanto “Eclipse”, terceira parte da saga “Crepúsculo”, entra em cartaz nos cinemas do mundo todo na próxima quarta-feira, 30.

A saga “Crepúsculo” é a atual febre entre os filmes fantásticos voltados aos adolescentes. Baseado em série de livros de mesmo nome, da autora Stephenie Meyer, os longas contam a história de amor entre a jovem e humana Bella Swan (Kristen Stewart) e Edward Cullen (Robert Pattinson), um vampiro. Trata-se de um amor adolescente e impossível, visto que Edward precisa controlar sua sede de sangue quando está ao lado da amada. O primeiro longa, “Crepúsculo”, narra o início da complicada relação entre os dois. Já no segundo, “Lua Nova”, Edward sai de cena e Bella se aproxima de Jacob (Taylor Lautner), um jovem lobisomem.

Assim, em “Eclipse”, o triângulo amoroso entre a mortal, o vampiro e o lobisomem pega fogo, para deleite dos fãs ávidos pelos livros e filmes da saga. Os dois primeiros longas foram sucesso absoluto nos cinemas, arrecadando, respectivamente, U$ 408 milhões e U$ 709 milhões no mundo todo. A previsão da Paris Filmes, distribuidora do longa no Brasil, é que “Eclipse” alcance 7 milhões de espectadores nos cinemas nacionais.

Bem longe do universo jovem está “True Blood”, série sobre vampiros que leva a assinatura do canal pago HBO. Aqui, a temática é bem mais adulta e pesada, funcionando como uma metáfora sobre preconceito e intolerância. “True Blood” conta a história da garçonete telepata Sookie Stackhouse (Anna Paquin), que se apaixona pelo vampiro boa-praça Bill Compton (Stephen Moyer). A série se passa num momento em que os vampiros tentam se integrar aos humanos graças ao Tru Blood, sangue sintético criado por japoneses e que se tornam uma opção ao sangue humano. A difícil “socialização” entre vampiros e humanos é o mote para discussões sobre intolerância, seja ela racial, social, religiosa ou sexual. O sexo, aliás, é parte integrante da série, que não economiza nas cenas sensuais, e muito menos no humor negro e no sarcasmo.

A terceira temporada de “True Blood” vai dar mais detalhes sobre os poderes de Sookie, além de mostrar mais do passado de Sam Merlotte (Sam Trammel) e elucidar o mistério sobre o sequestro de Bill. Entre as novidades da nova safra está a presença de... lobisomens! Os homens-lobos surgirão para movimentar ainda mais a pequena Bon Temps, ao sul dos EUA. O ano três da série estreia neste domingo, 27, às 22h na HBO.

“True Blood” é baseada na série de livros “Sookie Stackhouse”, de Charlaine Harris. O responsável pela adaptação é Alan Ball, oscarizado pelo roteiro do longa “Beleza Americana”, de 1999, e criador da série “A Sete Palmos”. “True Blood” é a série de maior sucesso da HBO desde “Família Soprano”.

André Santana

1 xícaras tomadas.:

Nanda Penélope!!! disse...

Oie... Se vc gosta do filme Eclipse... não pode perder esta...

http://adesivoparede.blogspot.com/2010/07/adesivo-edicao-especial-eclipse.html

Depois me conta se gostou, tá?!

Bjs!